Categoria: Textos

Dica #6 – PÉS A MEXER!

Na maioria das vezes que um guarda-redes consegue fazer levantar um estádio, a atenção foca-se exclusivamente no momento final da defesa, naquele momento em que todos começam a gritar golo e a magia surge entre os postes! Na verdade, essa magnífica defesa começa a ser desenhada uns milésimos de segundo antes do tal adorado momento. Sim, uns milésimos de segundo!! Para um guarda-redes podem ditar o sucesso ou o fracasso, a defesa da noite ou o golo da vitória do adversário… E nesses mínimos instantes, o sucesso ainda está junto à relva, nos pés! Mais propriamente no terço anterior,...

Read More

6# Rafael Rocha: Um ou Vários temas de treino por semana?

Preparar a semana de treinos baseado na observação do jogo, ou preparar os treinos por um tema por semana. Quais as vantagens de cada um? Observando o jogo: – podemos corrigir, ainda a quente, o que menos de bom foi feito; – podemos ter vários temas para trabalhar; – haverá menos saturação no tipo de trabalho; – mais fácil se enquadrar com o trabalho integrado com a equipa; – etc Um tema por semana: – aperfeiçoamento mais rápido do tema em trabalho; – poderá ser mais difícil desenhar a quantidade de tarefas necessárias sem haver saturação; – etc Quer...

Read More

Dica #5 – FAZ MUSCULAÇÃO!

Cada vez mais o guarda-redes se assume como um jogador completo, talvez o mais completo dentro de uma equipa. Essa complexidade deve-se ao facto de ser exigido ao guarda-redes um leque de atributos em diferentes ações do jogo. Assim, é natural que o guarda-redes deva apresentar bom desempenho a nível técnico, tático, físico e psicológico. Visto que todos esses níveis apresentam uma importância elevadíssima na posição de guarda-redes, o aspeto físico não pode ser esquecido! Aliando as cargas de treino em campo com as cargas de treino em ginásio, o atleta vai com certeza melhorar o seu desempenho em...

Read More

5# Rafael Rocha: Passe recuado

Uma das grandes alterações na atuação do Guarda Redes no futebol foi a de não poder agarrar uma bola passada com o pé por um colega de equipa. (1992) Esta regra fez com que o Guarda Redes tivesse de “fazer coisas” que normalmente, ou melhor, muito raramente as faria, resolver situações com os pés. Hoje em dia faz parte do trabalho diário do Guarda Redes e é mais solicitado num jogo para o uso dos pés do que das mãos. Uma dessas tarefas é o PASSE RECUADO. Dependendo da situação existem várias diferentes possibilidades: Guarda Redes sobre pressão do...

Read More

7# Integrado: A complexidade da análise do treinador

Treino: Do Específico ao Integrado A análise do treinador de guarda-redes em jogo: mais complexo do que parece… Ainda que o treino seja uma parte específica de um processo complexo, este é parte integrante e nunca indissociável ao jogo e vertente competitiva. É nele que trabalhamos para o rendimento ou para o aperfeiçoamento, conforme a idade em que estejamos a trabalhar. Contudo, e sabendo de boa parte do que se deve analisar a nível técnico ou táctico em treino, poucas vezes falamos de qual é a abordagem/análise feita durante um jogo por parte de um treinador de guarda redes....

Read More

4# Rafael Rocha: Tipos de Deslocamentos

Deslocamentos no Guarda Redes Nem só de defesas “vive” um Guarda Redes. Para se estar no local certo para a ação defensiva ou ofensiva ele tem de se deslocar. Os tipos de deslocamento dos Guarda Redes são: Caminhar, Corrida, Sprint e Salto. Acredito que num jogo de futebol o mais usado seja o caminhar, mas os outros são os principais para a ação em si. Na corrida temos vários tipos: frontal, lateral, ¾ e retaguarda. Nestes destacam-se a corrida lateral e ¾ (corrida para trás, mas com o corpo em posição diagonal) e em ambas pode ser em passada cruzada...

Read More

Dica #4 – COMUNICAR COM A EQUIPA

A comunicação do guarda-redes com os seus companheiros de equipa sempre foi vista como sendo um atributo e característica associada ao bom desempenho da organização defensiva e da equipa. Contudo, falar acertadamente durante o jogo não é tarefa fácil! O guarda-redes vai adquirindo, através da experiência e de situações diferenciadas de jogo, novos padrões de comunicação com os seus companheiros, de forma a tornar o processo comunicativo pouco complexo e eficaz! A maioria dos discursos feitos pelo guarda-redes durante o jogo é criada através da sua leitura do jogo, algo que também sofre muitas melhorias durante os anos… Assim,...

Read More

Dica #3 – SABER JOGAR COM OS PÉS

O futebol moderno exige cada vez mais dos jogadores, a nível físico, tático, técnico e psicológico, e a posição específica de guarda-redes não foge a essa evolução! Com os modelos de jogo que se aplicam às características do futebol de hoje, os guarda-redes são quase que obrigados a saber jogar com os pés, dando soluções táticas e entrando na organização do jogo da sua equipa. Por vezes, existem jogos que exigem aos guarda-redes mais ações com os pés do que com as mãos, algo que torna fundamental a inclusão deste aspeto técnico no treino. Treinar receções e reposições de...

Read More

Dica #2 – LEITURA DO ADVERSÁRIO

Conseguir ler o adversário com eficácia implica muita concentração e alguma experiência por parte do guarda-redes. Isto envolve entender a mente e avaliar os movimentos corporais ao detalhe do jogador adversário, tentando antecipar as suas decisões no menor período de tempo possível. O que tem então que fazer o guarda-redes para obter sucesso neste parâmetro? Em todos os treinos o guarda-redes deve estar focado neste aspeto, tentando melhorá-lo diariamente. Em treino existem várias situações que se aplicam ao jogo, onde é possível ao guarda-redes incrementar a sua capacidade de leitura do adversário, como por exemplo em situações de 1×1,...

Read More

Dica #1 – AUTOCONFIANÇA

A confiança é o ato de confiar na análise da veracidade de um facto, devido a experiências anteriores. É a esperança, disposição ou tendência para ver tudo pelo lado bom. A autoconfiança é a convicção que uma pessoa tem, de ser capaz de fazer ou realizar alguma ação. Na abordagem psicoterapêutica de Friederike Potreck-Rose e Gitta Jacob (2008), para o aumento da autoestima, a autoconfiança representa um dos quatro pilares desta, sendo definida como “uma postura positiva com relação às próprias capacidades e desempenho” e inclui as convicções de saber fazer alguma coisa, de fazê-lo bem, de conseguir alcançar...

Read More