Categoria: Análises

Quando se perde a noção da baliza no momento do recuo… eis Keylor Navas hoje

40 jogos imbatíveis. Todos eles seguidos. Ficou esfumada a hipótese de continuar esta senda incrível de jogos seguidos sem perder em poucos minutos, na derrota do Real Madrid em Sevilha por 2-1. O último golo sofrido pelo Real Madrid, deixou-nos a pensar. No minuto 92, por vezes, falta o oxigénio na cabeça para tomar as melhores decisões mediante contextos tão adversos. A forma de posicionar na área, os deslocamentos… a tomada de decisão. E, além disto, é preciso ter uma percepção do espaço significativo para tomar a melhor decisão. Foi o que  (não) aconteceu neste golo sofrido por Keylor...

Read More

A moda de tentar adivinhar o destino de livres. Para quê?!

Está na moda marcar de livre. Aliás, 2017 está a ser pródigo em golos de livre directo. Quem iniciou esta “moda” e tendência foi Messi com 3 golos de livre só nestes primeiros dias do ano. Como ele, outros jogadores já marcaram desta forma. Hoje, por exemplo, existiram (mais mediatizados) 3 golos de livre directo: Iuri Medeiros ao Benfica, Barton ao Southampton, Moukandjo à Burkina Faso. Para o que queremos falar, chega falar dos últimos dois. Porquê? Ederson não tentou adivinhar o lance… e os outros tentaram. Vamos mostrar os lances: Barton vs Forster (Southampton): Moukandjo vs Burkina Faso:...

Read More

Análise: Recuo em corrida, nunca é bom indicador para arranque rápido

Em mais uma análise d’A Última Barreira, pedimos a ajuda a Gonçalo Lopes (Treinador de GR dos Juniores do Barreirense), para discutir o 4ºgolo sofrido de Domenech na derrota por 4-1 desta semana do Valência contra o Celta. Eis o golo e a seguinte análise: https://www.facebook.com/UltimaB/videos/1078318925628067/ 1 – O guardião vem sempre a recuar, nunca encontrando um ponto onde possa fixar. Fá-lo de forma muito acelerada, o recuo não pode ser feito a correr sob pena de perder desequilíbrio em relação à jogada e a si mesmo. 2 – Ao vir sempre desse modo, acaba por não estar pronto para...

Read More

Rui, entre a passividade e a falta de reacção

Mais um momento que merece alguma análise, desta vez é considerado o golo do Wilson Eduardo ontem a Rui Patrício na vitória do SC Braga em Alvalade por 1-0. Eis o golo e consequente análise: 1ºMomento: A saída aos pés de Horta e a recuperação Ao minuto 70, Horta isola-se perante Ruí Patrício e atira ao poste. Rui sai-se bem a impedir melhor desfecho mas o avançado bracarense tem mérito em tirar da zona de defesa do guardião leonino, atirando ao poste. Após esse embate, Rui Patrício volta à baliza e orienta-se para a jogada. 2ºMomento: Os apoios e...

Read More

Moreira: Antecipação e Reacção num único lance (video)

Ontem, na derrota do Estoril em casa por 1-0 contra o SL Benfica, Moreira foi um dos destaques da partida. Apenas sofreu de grande penalidade e teve um momento algo raro num guarda-redes: Antecipação e Reacção num único lance. Ora vejam: Passamos a explicar os dois momentos: 1º Antecipação: Perante cruzamento tenso para a área, Moreira percebeu a trajectória da bola e saiu-se para desviar a bola. Se permanecesse na baliza, provavelmente iria surgir remate perigoso. Percebeu o lance (que Mitroglou estava sozinho para encostar) e não deixou que existisse remate, desviando a punhos. 2ºReacção: Após saída, desviou para...

Read More

Hesitação e fixar antes de tempo… dá em golo

A ver o Hoffenheim 2-2 Dortmund, que se disputou esta noite na Alemanha, muito se pode concluir do lance que dá o segundo golo da equipa visitante. Eis o momento (vejam a partir do contra-ataque após o Hoffenheim atirar a bola ao poste): 1ºMomento: Profundidade O passe é colocado na profundidade, entre dois defesas centrais, sendo o homem do Dortmund que recebeu a bola o último jogador da sua equipa na frente atacante. O jogador em questão, já se sabe, é bastante rápido (Aubameyang) e sabe explorar a profundidade. Sabendo isso o defesa, acompanha-o na medida do possível (tendo em...

Read More

O posicionamento de Iker num golo de defesa (quase) impossível

Numa noite onde o FC Porto viu uma sequência de jogos incrível sem sofrer golos a ser quebrada (ver aqui) , Iker viu um golaço terminar com tal feito. Apesar de tudo, num golo aparentemente impossível de defender, há um pequeno pormenor que tem de ser notado e analisado: “San” Iker deixou o seu lado direito mais descoberto que o normal (onde acabaria por surgir o golo, que podem ver aqui). Em relação à bola, não está em termos posicionais no melhor local de forma a deixar a baliza totalmente protegida. Se tivesse ligeiramente para a sua direita, poderia...

Read More

Os acertos posicionais e a lição bem estudada por Ederson no “Derby”

Muita coisa se pode concluir após um grande jogo de futebol como aconteceu esta tarde em Lisboa com os dois eternos rivais, Benfica e Sporting. Muita emoção, muita luta, muito insulto até. Tudo isso é normal num jogo tão apaixonante como este. Para nós, A Última Barreira, é um dia de análise. E hoje pode-se concluir coisas muito boas. Vamos falar a fundo de Ederson Moraes pois foi o elemento mais colocado à prova das balizas e mais decisivo para o desfecho final. Os posicionamentos para defesas decisivas (duas): Dois momentos em que foi chamado a intervir e onde,...

Read More

O jogador tem marcação e bola no pé fora da área? Então não te saias!

É uma das máximas da baliza. Se o jogador contrário tem marcação do defesa e se tem a bola controlada (mesmo que parcialmente), é imperial a manutenção do guardião na baliza (isto para lances fora da área). Salvo raríssimas excepções, tem de ser uma máxima a ser seguida. E isso foi o que Stekelenburg não fez no golo de hoje de Ibrahimovic, como podem ver no video seguinte: https://my.mixtape.moe/yoancz.mp4 O jogador do Manchester faz um passe longo, entre os dois defesas centrais, a procurar a profundidade de Ibrahimovic. O sueco teve acompanhamento do defesa e sempre a “proteger” o...

Read More

Um mero deslocamento e tudo se resolvia, Tim.

Começou a última fase de apuramento para o Mundial de 2018 que se irá disputar na Rússia. Para coincidência, foi o primeiro EUA-México após a eleição de Trump. Este resultado final não deve ter deixado o futuro presidente americano muito contente. Os mexicanos ganharam 2-1 no terreno dos fanáticos do “soccer”. Mas políticas à parte, vamos falar do primeiro golo que Tim Howard sofreu, a remate de Layun (FC Porto). Poucos minutos depois, Tim Howard saiu lesionado. Se jogou condicionado ou se se lesionou no início da partida, não sabemos. Talvez isso sirva de desculpa para tamanha apatia na...

Read More