O foco, posicionamento e a importância do reajuste do GR perante a bola – Marco Pereira em Tondela (Análise)

De notar neste lance, no Tondela 0-0 Santa Clara da semana passada – onde o maior destaque da partida nem foi este momento, mas sim dois penaltis defendidos pelo mesmo Marco Pereira que podem rever aqui (ver video) – mas sim porque tem aqui um momento de inteligência e percepção do adversário, do jogo e até do seu corpo acima da média.

Posicionamento inicial – Alto, equilibrado, devidamente fixo e a dar uma cobertura a uma possível dobra ao seu central mas, principalmente, para encurtar distâncias a um possível remate seguinte.

Noção de bola coberta/descoberta: Percebendo que há uma oposição entre a bola e a baliza, pelo defesa central, o GR permaneceu “alto” no campo para uma melhor cobertura. Existia pouco risco de uma acção como um remate alto logo em “chapéu”.

Imagem 1

Neste momento, está pronto para reagir a um eventual remate. Apoios paralelos e corpo em meia altura, ligeiramente flectido. Devidamente orientado para o adversário e a uma boa distância para encurtar ângulos ao mesmo. Está focado e a perceber o movimento do adversário. E é aqui que entra a sua inteligência e domínio perfeito do seu corpo: reparem no momento seguinte e o passo que dá para o lado da bola (que também está controlada pelo avançado contrário que o movimento para esse mesmo lado).

Fixa, ajusta, fixa, defende – Que faz quando o avançado vai para o meio? Dá um passo (ajuste) para o lado da bola, fixa de novo e defende.

Como se faz o reajuste? Ele deu o passo para a esquerda na mesma proporção que a bola “mexe” para esse mesmo lado, à mesma velocidade, daí ter ficado mais perto de defender com este passo. Nem mais rápido que o avançado, nem mais lento… ao mesmo ritmo e velocidade! Muito importante este pormenor!

Ora vejam o lance:

Imagens Sporttv via Instat

Facebook Comments