O Muriel que volta ao Brasil já não é o mesmo que aquele que saiu

O Fluminense (Serie A, Brasileirão) assina com Muriel a custo zero por 3 épocas. O que podem esperar os adeptos brasileiros do guardião de 32 anos de idade?

Se há coisa que Muriel teve de bom nas suas equipas, foi o bom acompanhamento específico. No Brasil ganhou os alicerces técnicos, principalmente na defesa da baliza, em Portugal ganhou conhecimentos tácticos e de como pode ser útil no sentido mais integrado do jogo. Onde Muriel teve maior destaque em Portugal foi em 18/19, na época que terminou há 2 meses. Bem explorado no contexto de jogo que valoriza o GR (nas coberturas, na alternativa para sair a jogar, no controlo do espaço) e que ajuda a equipa.

Foi pedido que soubesse jogar com os pés, sendo uma parte activa da organização de jogo da equipa que passava inevitavelmente pelos seus pés e foi obrigado a tomar muitas decisões. Errou? Sim. Mas não houve um GR em Portugal com tantas decisões tomadas (e tão complexas) como ele. Além disto, da evolução no seu papel no jogo da equipa, foi muito bom em matéria de remates defendidos. Muitas defesas, algumas com alto grau de dificuldade, e se calhar é isto que mais terá impacto no regresso ao Brasil.

Se o contexto o ajudar, vai brilhar. Vai reduzir o número de decisões tomadas e a sua dificuldade inerente também vai baixar. E isso vai originar um Muriel com muitas acções de sucesso. Tem tudo para ser ainda dos melhores guardiões (ou goleiros) no Brasileirão deste ano. Ele foi uma peça chave no processo de ruptura no seu clube, treinou em campos e estádios que não eram do seu clube. Já viveu muita turbulência estrutural e não baixou o nível exibicional.

Chega em alta ao Brasil… e bem mais completo. Será difícil não brilhar no Fluminense. Muito rápido no deslocamento e no ataque à bola no 1×1, tal como na defesa inerente, com melhor capacidade com os pés, com um maior raio de acção para jogar, com muita capacidade em defesa de remates exteriores e muito comunicador… Sendo isso mesmo que mostrou em Portugal. Fiquem com alguns dos seus maiores momentos na época passada em Portugal:

 

O nosso post no Twitter (podem seguir, se ainda não o fizeram):

 

Facebook Comments