A importância da cobertura defensiva (e não só) do guardião –

     Análise Gonçalo Xavier em A Última Barreira

É sempre comum ouvir alguém referir que se deve dar X linha de passe ou que o jogador deve fazer Y dobra. Ora, traduzindo isto para algo mais teórico/prático: a primeira acção referida, de oferecer linha de passe atrás, é uma acção ofensiva e a dobra (cobertura) é uma acção defensiva.

Jarstein ontem teve uma exibição difícil contra Espanha onde fez no total 9 defesas, num jogo em que a Noruega perdeu por 2-1. Vejam, aqui, as suas defesas na partida

Contudo, e é por aqui que o vão – infelizmente – julgar, fez o penalti que deu a hipótese da Espanha, a vinte minutos do final, voltar à vantagem do marcador que não voltou a largar. Mais que imputar culpas, é preciso retirar lições e linhas de debate. Neste caso vamos falar um pouco sobre as coberturas defensivas e os posicionamentos nesse momento.

A referência sendo a bola, podemos definir o posicionamento ao centro como o ponto inicial. À medida que a bola entra no meio campo defensivo e está em mudança de posição, o guardião tem de se alinhar/ajustar com a mesma. Se a bola está em total largura a posição do GR deve ser (sem grandes medidas geométricas) 2 a 5 metros para lá do meio. 

Neste lance em específico é preciso relevar que o maior erro é de cariz técnico, por parte do defesa central que falhou um passe para trás em direcção ao GR. Se é para imputar culpas, que seja neste momento (e que muitos rapidamente se apressaram, porque só olham ao ponto final da acção, em considerar culpa integral do guardião porque fez penalti). Mas aqui estamos para retirar lições e pontos de melhoria….

Como já referimos, como a bola está em total largura do campo e com o defesa central a indicar por via corporal que procurava dar um passe recuado, o guardião podia estar em melhor cobertura defensiva (caso o avançado ganhasse a frente ao defesa) e com uma melhor linha de passe, em vertente ofensiva esta. Está posicionado muito ao centro sendo que, ao reagir a um passe falhado, teve que percorrer mais metros e chegou tarde ao lance. Os tais 2 a 5 metros que falámos que podia estar mais ao lado… certamente fariam diferença e o levariam a chegar primeiro.

Video do lance

Facebook Comments