(Análise) A bola descoberta, a análise do momento e sua interpretação. Golo de Keita vs Odysseas

Um dos temas que é mais “batido” no treino de guarda-redes, em formações, é o conceito de bola coberta/descoberta quando está no portador da bola e a interpretação que o GR tem de fazer das acções seguintes mediante este ponto. É dinâmico ao longo do espaço e tempo, e é isso que confere complexidade à acção do guardião – irá meter no espaço, rematar, continuar a progredir com bola ou passar para o pé? Estas são algumas das mais comuns possibilidades e são condicionadas por outros factores como o movimento da defesa, do ataque, do portador da bola e até a acção do GR e o seu posicionamento condiciona a acção. Vejamos…

Ontem o SL Benfica perdeu no Jamor contra o Belenenses SAD por 2-0. Num jogo em que o herói foi o guardião contrário, Muriel, numa exibição que podem rever aqui (ver o resumo)… mas o maior foco de análise é Odysseas. E pegamos num lance em que as culpas estão partilhadas entre a sua defesa e o guardião, para o desenrolar do artigo. Neste caso, no 2o golo da equipa visitada de Keita:

Momentos… vamos partir a análise em diversos pontos: progressão do ataque, da defesa no recuo, no posicionamento do GR e nas análises dentro do lance:

Momento 1: Superioridade na transição ofensiva (4×3) do Belenenses:

Momento 2: O transporte de bola continua e começam-se a desenhar alternativas para o passe, nos três corredores do ataque (um central, dois laterais)

Momento 3: O transporte de bola continua e começam-se a desenhar alternativas para o passe, nos três corredores do ataque (um central, dois laterais)

 

Alternativas de passe:

  • 1 e 4: opções laterais, podendo ser jogadas para o pé ou na profundidade;
  • 2. Bola para o pé do avançado, entre defesa e lateral adversário e com orientação total para a baliza após recepção
  • 3. Bola para o espaço, entre os dois defesas contrários, para o avançado que ficaria orientado para a baliza, estando ainda afastado da área.

O passe para o número 2 era o mais complicado de executar, tanto para quem faz o passe como para quem recebe. E foi para aí a bola, ou seja, a interpretação da defesa/GR talvez considerasse esta opção como a mais imprevisível.

Momento 4: Recepção do avançado foi feita, no final da área em zona central. O GR parte de antes da pequena área…

Aqui é importante trazer um ponto que nos é alheio, pois a transmissão não aponta nesse sentido: nunca sabemos todas as movimentações de Odysseas neste lance, se chegou a estar mais alto no posicionamento ou se sempre esteve recuado atrás da linha da pequena área. Contudo, para o lance agora… pegamos neste último ponto.

Faz a aproximação ao avançado após este receber – porque não no momento do passe? – e, com isto, o avançado teve tempo de analisar o GR e saber onde colocar a bola, pois este aproximou e fixou muito longe do avançado, tendo este mais espaço, tempo e ângulo de remate para o golo.

Momento 5: Recepção do avançado foi feita, no final da área em zona central. O GR parte de antes da pequena área… e faz a aproximação.

Outra imagem do posicionamento atrás da linha da pequena área já depois do passe ter saído e após recepção do avançado:

Fica, esta análise, em video:

Conclusões colectivas:

Muito demérito de todos os intervenientes defensivos em que, indirectamente, foram-se condicionando na acção, pelo simples facto de estar uma vantagem númerica numa transição rápida ofensiva (4×3+GR) que não pode acontecer.

Depois não souberam interpretar adequadamente um lance do género – por exemplo, a defender uma desvantagem numérica, a defesa tem de obrigar a uma lateralização do jogo. Pelo meio é que não pode ir: demérito da defesa e muito mérito no passe que, como referimos, era o mais difícil de execução dentro das possibilidades. Mas, apesar disto, o guardião perante uma bola descoberta não pode estar tão recuado porque causa um grande “buraco” no espaço entre a defesa e o mesmo.

Odysseas tem tido muito mérito na defesa do 1×1 em espaços mais reduzidos, em que não pressuponha uma antecipação do jogo na profundidade (quanto mais metros tem para interpretar, pior a sua análise e acção). A rever.

Por Gonçalo Xavier, A Última Barreira 

(Carregar na imagem para ver o website e a sua oferta, entre luvas, equipamentos, materiais de treino)

Resultado de imagem para patreon logo

SUPORTAR A COMUNIDADE UB A MANTER-SE ACTIVA:

Ajudem A Última Barreira em “Patreon” com apenas 1 euros, e damos conteúdos exclusivos e personalizados à tua imagem/pedido.(clicar no link) e podem sempre enviar-nos email para ultimaabarreira@hotmail.com

 

PODEM OUVIR O PRIMEIRO PODCAST UB AQUI: (OUVIR AQUI)

SIGAM-NOS NAS REDES SOCIAIS (CLICAR NAS IMAGENS):

Resultado de imagem para youtube logoResultado de imagem para facebook logoResultado de imagem para twitter logoResultado de imagem para instagram logo

 

 

Facebook Comments