Lucien Favre e a sua ideia para o guardião na organização, com ou sem limitação técnica

Ontem no empate no jogo amigável entre Dortmund e Benfica, por 2-2, notaram-se com clareza algumas ideias de posse feita de forma calma e paciente no meio campo defensivo e depois verticalidade máxima na linha da frente. E nesta posse recuada é crucial o guardião que, sendo ele limitado tecnicamente ou não (uso dos dois pés ou apenas um para recepção/passe), é parte integral deste processo desde trás, seja muito profundo no campo (perto da linha final ou da baliza) e com procura dos apoios curtos nos três sectores – dois laterais e um central – onde aparecem, respectivamente, dois defesas e um médio mais recuado. E foi isto que mostraram ontem, com Marwin Hitz, que sendo estimulado a ser parte integrante deste processo – do qual não terá o maior hábito e conforto – e confortado mesmo com o erro. Era um jogo amigável, havia espaço para errar.

Acaba por sofrer dois golos que nada tiveram a ver com este processo de distribuição curta com os pés, mas criou-se alguns perigos por limitação técnica. Este deve-se ao excesso de conforto com o pé direito, que faz a recepção e passe com esse mesmo em 95% dos casos, principalmente sob pressão. É neste último ponto que ainda carece de melhorias esta organização com bola curta desde trás, mas com Burki (com maior qualidade na distribuição e confiança), pode melhorar. Mas curioso ver que está a apostar muito neste processo, tendo sido estimulado em toda a preparação para a nova época da equipa (exemplos das vitórias contra o Liverpool e Manchester City antes deste jogo contra os Benfica que terminou empatado)

Fica então o video com todos os passes, concretizados ou não, por Marwin Hitz no jogo de ontem onde queremos que reparem:

  • Predominância do pé direito, da orientação dos apoios para receber com esse pé e depois passar com o mesmo;

  • A procura curta pelo defesa centro esquerdo

  • O desconforto perante pressão ofensiva contrária que ocupem mais do que um corredor (p.e corredor central e o esquerdo), que dificulta a procura de linha de passes, obrigando o guardião a bater a bola para a frente.

De notar que Hitz é reforço do Dortmund para esta época, tendo sido contratado ao clube alemão do Augsburgo e onde o estilo de jogo era muito distinto, necessitando este de alguma adaptação para melhoria.

SIGAM-NOS NAS REDES SOCIAIS:

Twitter: 🔹 https://twitter.com/UltimaaBarreira

Youtube: 🔹 https://www.youtube.com/channel/UCSAd_8CbIO9iicMhSuVaPLg

Facebook: 🔹 http://www.facebook.com/ultimabarreiracom

Instagram: 🔹 http://www.instagram.com/ultimaabarreira

 

 

Facebook Comments