Ochoa como uma das figuras de destaque do Standard Liège 17/18

O caminho não foi nada fácil para o Standard Liège, comandado por Ricardo Sá Pinto, mas no final teve o sabor mais doce, quebrando positivamente as expectativas: depois de conquistar o último lugar de acesso ao playoff de campeão apenas na última jornada (6o lugar da fase regular), fez uma última fase tão boa… que esteve muito perto de conquistar o título de campeão belga!

Recuperaram muitos pontos de atraso para o Club Brugge, acabando mesmo em 2o lugar na competição que dá acesso às pré-eliminatórias para a fase de grupos da Champions. Para isso contaram com uma equipa de grande calibre ofensivo mas, também, um grande guardião: Memo Ochoa.

Já tínhamos destacado esta equipa, principalmente na gestão dos guardiões (ver aqui) , sobre o rendimento de Gillet na Taça, e agora destacamos o dono da baliza do Standard na fase de apuramento de campeão: Ochoa.

Para a imprensa belga foi o MVP da fase de apuramento de campeão e temos de concordar, pelo menos no que diz respeito aos guardiões. Grande mérito para o mexicano, que agora se prepara para o Mundial’18, mas também para quem o treinou a época toda: o treinador de guarda-redes português Ricardo Pereira, que foi muito elogiado durante toda a época pela imprensa local e criou muita admiração pela gestão dos seus guardiões, no clube e país. E grande mérito para a forma como Gillet, um dos capitães, lidou com toda a gestão da baliza belga, sendo um dos maiores suportes em campo e no balneário do internacional mexicano.

Ficam algumas das defesas do mexicano na fase de apuramento de campeão:

Facebook Comments