O Nacional da Madeira apenas durou uma época na 2a liga nacional, acabando este fim-de-semana por garantir a subida de divisão como campeão da divisão secundária do futebol português.

Uma equipa que fez uma segunda parte da época incrível, notabilizou-se pelo futebol rápido, ofensivo e de jogos de grande espectáculos. Não são, de todo, a melhor defesa da liga, mas são o melhor ataque da competição. Jogos muito abertos e que se expunham bastante atrás pelo movimento ultra-ofensivo por vezes, deu origem que Daniel Guimarães se evidenciasse pelo menos dentro dos postes.

Com uma boa capacidade no 1×1, é esta a sua melhor arma no seu jogo, pela coragem e rapidez com que se coloca em cima dos adversários. Desde os tempos do Mogi-Mirim, onde se destacou no Brasil, que gosta (e está habituado) a jogos abertos e com muita exposição para o guardião, e voltou a mostrar essa capacidade nas balizas nacionais, na sua primeira época em Portugal. Com 31 anos de idade e já com experiências em divisões secundárias, promete agora mostrar qualidade na 1a liga portuguesa se se mantiver na baliza do Nacional. Os primeiros indícios numa liga europeia são positivos e é uma das figuras do campeonato conquistado pelo Nacional da Madeira.

Um justo campeão e um parabéns ao treinador específico, Emidio Junior, que manteve o trabalho de qualidade que já tinha demonstrado com os guardiões nas épocas passadas.

Ora vejam algumas defesas do guardião esta época:

 

Facebook Comments