Iker Casillas de volta à titularidade do FC Porto. Em nome da coerência ou não?

O motivo para a titularidade de José Sá nos “dragões” há alguns meses atrás, foi apenas de um: o rendimento em treino. Sérgio Conceição justificou a saída da baliza na altura do experiente Iker Casillas pelo momento (após paragem para selecções) em treino e na capacidade de trabalho por lá. Nada a ver com rendimento desportivo (aparentemente) mas também pelo que se fazia em treino.

José Sá assumiu a baliza e, após uma estreia difícil a nível europeu contra o Leipzig, acaba de perder a titularidade pelo… rendimento europeu, desta vez pela exibição contra o Liverpool na derrota por 5-0. (ver aqui a análise ao seu jogo) Anunciada a equipa para o jogo no campeonato desta tarde contra o Rio Ave, Iker Casillas aparece na titularidade. E será pelo mesmo motivo de quando perdeu a titularidade há uns meses mas desta vez aplicado a José Sá (pelos treinos) ou pelo último jogo menos bom quando até estava a subir de forma recentemente (exemplo o jogo contra o Chaves e Braga mais recentes (ver aqui) )?

Posto isto, como se justifica a um guardião que estava a crescer de confiança e rendimento em Portugal, de perder a titularidade após um jogo menos bom da sua parte (mas muito mais pelo colectivo)? Será que confia mais nos momentos de grandes decisões em Iker que em José? Será isto muita confiança em ambos os guarda-redes ou exactamente o contrário? Palavra a Sérgio Conceição que certamente falará sobre isto… após o jogo. Neste momento só dá a entender que foi um dos culpados da derrota contra o Liverpool, é a mensagem externa que passa.

 

Facebook Comments