Tem impressionado nos últimos anos pela capacidade com os pés (e não só) e Ederson Moraes, numa conversa aberta em Inglaterra, confessou alguns dos motivos para tal eficácia e quem o ajudou em tal.

Falou da experiência que teve no Benfica e tudo o que conquistou, que lhe deu a projecção necessária para chegar ao Manchester City, entre outros pormenores na sua caminhada (ver aqui) Mas destacamos um em específico… o reconhecimento ao trabalho do treinador de guarda-redes na altura “encarnado” Hugo Oliveira:

Quando cheguei ao Benfica trabalhou-me em muitos aspectos que tinha de melhorar. Ajudou-me a desenvolver muitas coisas, é um treinador que também tem um fruto no meu crescimento. Conversamos muito e passa-me muitos conselhos.

Sobre a capacidade com os pés… passamos a transcrever da fonte acima referida:

Antigamente no futebol não havia muito isso do guarda-redes jogar com os pés, hoje o futebol evoluiu muito, hoje há muitos guarda-redes a jogar com os pés. No meu caso comecei a jogar como defesa esquerdo e ali tinha uma certa dificuldade para correr atrás dos avançados e pedi ao treinador para me pôr na baliza. Foi paixão à primeira vista, apanhei o gosto muito rápido e dali para a frente foi só vitórias. Vejo muitos lances, mas foco mais em mim. Vejo muitos vídeos do Rogério Ceni, era um guarda-redes que jogava muito bem com os pés. É uma inspiração e vejo muitos vídeos dele para aprimorar a minha técnica.

 

 

 

Facebook Comments