A nova (acesa) discussão no seio dos treinadores de GR… e que está a por opiniões mais ou menos extremadas… mas que é um exemplo para reflexão e de grande debate.

Lúdico, divertido e estimulante para os jovens guardiões ou apenas um risco, perigo e sem sentido técnico? É uma discussão tem suscitado muitas tomadas de posição pelos treinadores específicos ao longo do mundo (sim, atingiu dimensão planetária) sobre o método de Diego Svery – um seguidor da UB e do qual já divulgamos alguns videos antes destas discussões – com os seus guardiões.

Para se entender do que falamos, fica o video de alguns exercícios:

Excesso de imaginação e criatividade? Colocar apenas em perigo os seus guarda-redes para ser “falado”? São as muitas questões que se colocam. Ficam alguns comentários de treinadores de GR de nomeada sobre este assunto:

“Para fazer uma valorização tem de se entender os contextos, realidades, contornos, os recursos e meios. A menos que o objectivo seja da diversão e felicidade dos rapazes. O Futebol não é o fim, o futebol é o meio.” – Jon Pascua Ibarrola, treinador de GR do Bétis

 

E uma opinião mais negativa:

 

Alegando, este último, ao défice de conhecimento do método de treino.

Está aberta a discussão.

 

Facebook Comments