Não é a primeira, não é a segunda, nem será a última vez que isto acontece… até melhor tal característica.

Ederson Moraes tem uma postura do mais ofensiva que existe do jogo e, numa equipa como a do Manchester City comandada por Pep Guardiola, é algo aceitável e louvável. Mas com esse risco… podem haver problemas. E quando o pé esquerdo de Ederson é usado raramente dá problemas… mas já o direito pode causar alguns calafrios. E esta época já aconteceu algumas vezes esse problema.

Não falamos de passe e simples distribuição com o pé direito. Cumpre nesse requisito. Mas quando o usa para o alívio não se sente confortável e todos os erros que teve esta temporada fora da área tiveram sempre o mesmo pé (o seu direito) como referência. Contra o Shakthar (ver aqui) pelo medo de colocar o pé direito a aliviar e esta tarde com o mau alívio com o pé direito. Normalmente até nem dão problemas estes lances para a zona central… há esse risco mas a qualidade técnica para colocar de tão longe o golo não é fácil… mas do outro lado estava Salah.

Além disso, correu para a baliza, após o alívio, de costas para o lance, perdendo visão do que poderia acontecer no correr da jogada.

Algo a rever. Na distribuição, com ambos os pés, é acima da média. No alívio tem ainda correcções a fazer. Até podia ser falada a razão para tanta impetuosidade no alívio quando a pressão do adversário estava em largura e algo longe. Hoje foi um erro, em outros tantos momentos foi um sucesso.

E ele próprio é sempre o primeiro a admitir o erro:

Hoje perdemos o jogo.cometemos erros que custaram falhei no 4 gol,desculpem por isso! Não foi primeira que erreei nem…

Publicado por Ederson Moraes em Domingo, 14 de Janeiro de 2018

Facebook Comments