O Benfica foi, na jornada inaugural da 2ºvolta da liga portuguesa, vencer em Braga por 3-1 e a exibição do seu guardião, Bruno Varela, foi de extremos concordantes com as suas capacidades actuais. Explicamos…

Depois de uma primeira parte onde só foi requerido na distribuição com os pés, na segunda parte teve principalmente dois momentos de destaque:

  • Defesa de baliza.
  • Antecipação e capacidade pelo ar.

No que é muito bom, na primeira parte, voltou a cumprir. Na segunda, não cumpriu, em algo que tem crescido nos últimos tempos fruto da sua maior motivação por ter voltado a conquistar a baliza.

Ora seguem os momentos em que mostra tais capacidades na defesa de baliza a remate exterior e no 1×1:

Especial destaque para esta primeira defesa pois foi dois minutos antes do 2ºgolo encarnado:


O golo do Braga:

Faz a comunicação por via verbal e não verbal (ao esticar o braço) para o perigo que podia chegar da linha avançada dos bracarenses. Este gesto parece ter duas intenções: a de alertar para quem estivesse a aparecer e também que estava activo no lance e focado, daí ter tentado sair… apesar do resultado final não ter sido o que idealizou.

Perante um cruzamento para “fora” (ou seja, na trajectória contrária à baliza), tentou antecipar e ficou batido após o cabeceamento pois não estava equilibrado para o momento da defesa.

Nestes cruzamentos, longos e para fora, é necessário retirar profundidade, sempre equilibrado, para perto da linha de golo e esperar o remate estando com os apoios bem orientados para esse momento. Até porque Bruno Varela é nisto que tem a sua maior qualidade: defesa de baliza e reacção, apesar de estar a experimentar um caminho de maior antecipação (aérea, pois pelo chão já o fazia) principalmente em cruzamentos, mas que para ter conforto no seu jogo tem de potenciar aquilo que é melhor para ser mais bem visto pelos adeptos.

Mau momento do guardião português, apesar de não ter tido importância no resultado final.

Daí os extremos concordantes com as suas capacidades e a razão desta afirmação. Terá de ser mais equilibrado em todas as fases do jogo para dar conforto e confiança à sua equipa. A maturar ainda e a tentar dar passos adiante para um crescimento que está a ser conturbado tais as múltiplas mudanças na baliza encarnada esta época.

 

Facebook Comments