De Gea deu uma entrevista a Henry e o que há a retirar da mesma é imenso.

Muitas análises a suas gloriosas intervenções ou acções que valem a pena serem ouvidas e lidas… Ora vejam:

 

 

Usar os pés a defender:

“Como explicas usar os pés para defender?

  • “Bem, é claro que podes treinar mas muitas vezes é instinto. A bola está mais perto dos pés por vezes e é mais rápido ir lá com o pé em vez da mão porque é mais difícil. E sempre me disseram que é para fazer de tudo para evitar o golo e às vezes o pé é a melhor opção.”

Ver o adversário a mover-se e ter que reagir rápido

  • Eu sabia que tinha de defender aquela primeira bola. E quando vi o remate ser feito, percebi alguém a mover-se em minha direcção sem bola (o homem da recarga). Por isso fui como consegui à recarga e defendi com o pé.

O facto de não refilar com os defesas. A mensagem positiva:

“O que mais me impressionou… foi após a defesa, tu não refilaste com os teus colegas. Há muitos com esse hábito e tu não. É essa a passagem de mensagem positiva que talvez façam com que sejas confiável e um ponto seguro.”

A importância de esperar em remates exteriores:

  • A um remate desta distância e com estas opções… temos de esperar sempre que ela seja rematada.

A distribuição:

“Não és muito conhecido pela tua distribuição com o pé mas ela, em recepção e passe curto ou longo, é bastante boa!”

  • Foi algo que aprendi em Espanha, a capacidade de recepcionar e passar e tenho vindo a evoluir para ser o mais correcto e eficaz possível.
Facebook Comments