André Ferreira, 21 anos e emprestado pelo SL Benfica ao Leixões, assume-se como o melhor guarda-redes da 2a liga portuguesa até ao momento.

Já disputadas 13 jornadas (apesar do Leixões ainda só ter feito 12), num longo campeonato, o jovem guardião português já viu o seu treinador mudar duas vezes. Não fosse o mau início de campeonato com Kennedy ao comando e seria hoje a melhor defesa da liga (na altura 8 sofridos em 3 jornadas e desde então foram 9 jogos na liga com 7 sofridos e 4 balizas invioladas), sendo um dos maiores destaques o empate no Dragão (perante o líder da 1a liga portuguesa) a zero golos onde foi titular e figura da partida. De salientar que apenas dois guarda-redes (e claro, equipas) conseguiram anular os “dragões” esta época: o Sporting em Alvalade com Rui Patrício e o Leixões no Dragão para a Taça da Liga com André Ferreira. Curioso… 

 

O jovem guardião português vive dias de ouro: está perto dos lugares de subida no Leixões e está convocado para a selecção portuguesa de sub21. Emprestado pelo SL Benfica, fez a época toda na equipa B dos “encarnados” a época passada e esta temporada saiu para viver uma aventura de maior exigência num clube com dimensão no campeonato e nível de exigência maior, por ser uma equipa profissional com outros objectivos além de formação.

Está a aproveitar bem a oportunidade e, também, a mostrar as qualidades que muitos apregoavam nos seus finais temporadas na formação e também na estreia como titular absoluto numa equipa sénior, como foi no ano passado.

As qualidades mais elogiadas pelos adeptos leixonenses são a capacidade dentro dos postes e a agilidade e forma de reagir. Quando confiante é capaz das maiores proezas e esta temporada, no aspecto mental, está altamente estabilizado e consistente. Tudo isto são capacidades que no contexto certo estão a fazer desta, talvez, o início mais prometedor de época da sua curta carreira até ao momento e a serem devidamente potenciadas especificamente por José Serrão, seu treinador de guarda-redes, e que foram na base aprimoradas por toda a formação de guarda-redes no Benfica, quer física e tecnicamente.

O talento na 2a liga é elevado nas balizas mas André Ferreira tem-se destacado pela importância extrema na equipa pelas diversas exibições ao longo desta época (do qual é exemplo esta exibição contra o Santa Clara na tarde de ontem)

Conseguirá chegar à subida de divisão tão desejada pelos “bebés do Mar”?

  • Gonçalo Xavier , A Última Barreira
Facebook Comments