No Real SC 1-2 Sporting B, para a 2ºliga portuguesa, existiu um momento de corar de vergonha.

O árbitro Jorge Sousa, num discurso amplamente audível, coloca palavras duras perante um jovem guardião (no caso Stojkovic da equipa leonina) numa mostra de pouco respeito, tanto pelo conteúdo da mensagem como na forma de a dizer. Querer respeito sem respeitar? É a questão que fica por responder.

Nenhum futebolista (neste caso era um jovem guardião mas podia ser qualquer outro) merece ser tratado desta forma. Qualquer reacção só iria prejudicar o jogador em questão e o clube que representa e Stojkovic mostrou uma calma e serenidade de relevo para que tal não acontecesse. Grande profissional até nisto. E não há nada que o guardião leonino possa ter feito (se é que fez) que justifique esta reacção do árbitro.

Ficam as palavras e interpretem-nas como entenderem e consequente reacção do facebook oficial do Sporting CP:

A Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD repudia as palavras usadas pelo árbitro Jorge Sousa, hoje, no jogo entre o Real SC e o Sporting CP B, dirigidas ao nosso atleta Stojkovic.Este tipo de linguagem não deve ser usada no futebol, ainda para mais por quem tem a responsabilidade de fazer cumprir e respeitar as leis do jogo, não contribuindo de forma alguma para a credibilização e dignificação do desporto mundial, e do futebol português em particular. Estas palavras assumem gravidade ainda maior por terem sido proferidas por um árbitro de referência do futebol português, com uma vasta experiência, e que tem a categoria de internacional por ser titular de insígnias da FIFA, razões que lhe exigem contenção e atenção redobradas.

Publicado por Sporting Clube de Portugal em Domingo, 20 de Agosto de 2017

Facebook Comments