É dado como um dos alvos do SL Benfica para a sua baliza.

Com 17 anos de idade, fazendo a maioridade no próximo mês, Mile Svilar tem formação do Anderlecht (Bélgica) uma das maiores potências de formação no país e até da Europa.

Traçando um perfil mais lato: Tem 1.89m, tem valor de mercado de 200 mil euros (mas o seu passe vale mais pelo potencial que apresenta tendo em conta a sua idade), internacional jovem pela Bélgica nos diversos escalões. Foi titular nas competições internacionais (Youth League) pelo Anderlecht.

Mas no que se destaca esta jovem potência? A sobrevalorização, em teoria, está criada pela forma como se foi mostrando em tenra idade no clube e pelo que a escola belga tem apresentado nos últimos anos com o expoente máximo em Courtois. Mas é mais que sobrevalorização… há bases para apontar esse futuro auspicioso que deixa alguns grandes clubes europeus de olho aberto em busca da compra do seu passe.

É um guarda-redes bastante ofensivo em remates exteriores (2/3 passos à frente da linha de golo) e recuado em remates dentro da área reagindo com rapidez em cima da linha, pelo ar e pelo chão, com o avançado com a bola dominada. Se não tiver dominada ele vai atacar a bola. Quase sempre. Ainda não sabe dosear esses momentos.

Não foge a um bom espectáculo na forma de abordar os lances. E usa constantemente de forma ousada o seu corpo para evitar lances de perigo, tentando muitas vezes (algumas exageradas) a antecipação. E nestes pormenores é que se vê características difíceis de encontrar: coragem, ousadia e capacidade de antecipação. É preciso é moldar essas capacidades e tornar assim num guarda-redes mais equilibrado (ao nível do corpo e a nível de desempenho). Por estas razões é que é um jogador que dá facilmente nas vistas. E não é fácil de ser batido.

Se uma equipa procura um guardião jovem com uma atitude inabalável, este é o rapaz ideal. Se procura alguém mais frio ao nível da decisão e de posicionamentos, mais resguardado e igualmente eficaz… talvez não seja a melhor opção. É difícil “moldar” um guardião com estas características tão únicas e colocá-lo no extremo oposto. Mas se conseguir equilibrar e juntar o melhor da reacção e da antecipação… estará aqui um dos melhores.

E a curto prazo, Svilar nunca podia ser o homem a guardar a baliza do Benfica, remetendo para os rumores em Portugal desse interesse dos “encarnados”. Não tem ainda esse “calo” competitivo para nível tão exigente. Até porque precisa de jogar mais tempo para atingir outro patamar. Uma equipa B podia ser proveitoso na sua evolução numa época apenas. Mas se for para trabalhar internamente para o lançar daqui a 1/2 anos… poderá estar aqui um diamante bem lapidado e que pode juntar o melhor da reacção e antecipação como Oblak e Ederson tinham (e têm), apesar de ainda estar longe desse equilíbrio. E só o vai alcançar jogando e treinando bem. Um belo guardião que nos chama à atenção desde os seus 16 anos de idade.

  • Gonçalo Xavier – A Última Barreira

Eis um pequeno video com alguns momentos:

Facebook Comments