Uma época que foi de sonho a nível individual para Rute Costa mas que “apenas” não conseguiu juntar títulos colectivos.

A jovem guardiã portuguesa do SC Braga Futebol Feminino fez os 26 jogos na liga Allianz e teve o “modesto” registo de… 4 sofridos em 26 jogos(!) O que faz uma média de 1 golo sofrido a cada (aproximadamente) 7 jogos e destes números a maioria foram de penalty.

Rute foi com as bracarenses vice-campeã nacional atrás do Sporting e também finalista vencida da Taça de Portugal. Além disto conseguiu a chamada ao Europeu’17 de selecções que se vai realizar neste Verão por Portugal numa qualificação histórica. Não faltassem estes feitos todos… e ainda foi eleita a melhor guarda-redes portuguesa da época transacta.

De uma agilidade incrível e raciocínio rápido, Rute afirma-se como uma das grandes potências da baliza nacional no futebol feminino sendo um exemplo dentro e fora de campo. Fez a época passada ao mesmo tempo que frequentava o Mestrado em Desporto, mostrando as capacidades e perseverança que muitos lhe atribuem.

Um exemplo em todos os parâmetros. E uma atleta seguir muito de perto…

Facebook Comments