José Filipe da Silva Moreira ou simplesmente Moreira como é conhecido no mundo do futebol esteve no passado dia 30 Janeiro na formação realizada no ADO em Oeiras organizada pela Sportrail e com a voz e experiência de Ricardo Pereira perante uma sala cheia de Treinadores e amantes da posição.

Participou numa mesa redonda de onde colhi a título pessoal muita informação, sobre quem acho na minha opinião um dos grandes guarda-redes portugueses dos últimos anos. Juntamente com o seu companheiro de equipa , Luís Ribeiro e na companhia de Ricardo Sá Pinto e Pedro Espinha discutiram vários temas e abordaram várias histórias a título pessoal interligando todos os intervenientes. (ver fotos aqui do evento)

Tal como, e sem grande surpresa minha, a capacidade comunicativa do agora experiente Guardião a representar as cores do Estoril-Praia, esteve fantástica e trouxe a todos naquela cerca de hora e meia uma diversidade de informações preciosas.

A formação e experiência no Salgueiros

Moreira natural do Porto , fez toda a sua formação no Salgueiros, onde referiu e frisou de uma maneira muito consistente que nunca teve oportunidade de experienciar treinos específicos para guarda-redes até aos 15 anos quando começou a treinar com os Seniores

– ” Ia treinar de manhã com os Seniores e comecei a ganhar o gosto. Houve uma altura que o Treinador de Guarda-redes do Salgueiros era o Silvino que tinha acabado a sua carreira de jogador e ele deu-me muito na cabeça para ir , e aí melhorei imenso.”

A propósito do Salgueiros e com a presença de Ricardo Sá Pinto, ex avançado do Sporting, passou também pelo clube formador de Moreira e este contou uma pequena história que o inspira e que o público adorou:

” Quando estava no Salgueiros, o Sá também lá estava, e nós treinávamos fora do relvado e o Sá a certa altura chamava um de nós para ir a baliza e ele fazia uns remates.” Depois continuou em tom de brincadeira – ” não sei se gostava mesmo só de marcar golos a miúdos…ou que é que era…”.

E o riso instalou se na sala , devido também às expressões do Mister Ricardo. Mas Ainda assim continuou a falar e disse :

” Para mim era a melhor fase do meu treino e até mesmo do meu dia. Era o ponto alto. Ir para o relvado e defender remates dos mais velhos!!”

A ida para o Benfica e os percalços

Depois de serem abordados muitos outros temas, entre eles, a passagem pelo Benfica e o assumir da baliza de um dito “Grande” aos 19 anos, para mim faltou realçar algo que na minha visão foi uma das grandes reviravoltas de carreira de sempre e o clichê do ” dar um passo atrás para depois dar dois em frente”. Refiro-me depois da passagem fugaz pelo Swansea , rumou ao Chipre, onde jogou e foi notícia muitas vezes embora a título pessoal tenha ouvido exageradamente opiniões de que o José já estava acabado para o futebol e muitos deles já nem sabiam onde o guardião estava. Quando na época de 2015/2016 voltou a Portugal pelas balizas do Olhanense, deu-se para mim o reerguer de um gigante que mais uma vez à semelhança de grandes pessoas e grandes guarda-redes provou que a idade é só um número. Nessa época realizou cerca de 40 partidas e foi notícia quase semana sim semana não por fazer defesas de se tirar o chapéu. Esta atitude, as performances e a garra de um homem cujo nome é incontornável para mim(não só pela igualdade de apelidos) valeu-lhe um retorno ao principal escalão de futebol português. É agora titular indiscutível na Liga confessa não apressar nem sentir necessidade de por um ponto final na carreira profissional pois sente-se apto a todos os níveis para competir!

Os meus desejos

Desejo assim,depois de ouvir as palavras de quem o respeito sempre foi sentimento assente na minha cabeça, as melhores felicidades profissionais e pessoais e agradecer e muito pelo tempo que me proporcionou naquela tarde pelos motivos humanos e pelos motivos desportivos que ainda hoje vibro a cada defesa feita por ti! De Moreira para Moreira um forte abraço!

  • Ivan Moreira
Facebook Comments