Gianluigi Buffon. 39 anos. Para muitos considerado o melhor guarda-redes italiano de sempre. Hoje presto assim,no dia do seu aniversário, uma pequena homenagem aquele que é há mais de 1 década o rosto das balizas italianas. Não posso deixar de realçar já no início desta narrativa a carreira incontornável de Gigi…

Uma carreira repleta de jogos , repleta de grandes intervenções, defesas do outro mundo, cheia de títulos mas recheada de classe e humildade. São mais de 900 partidas jogadas ao longo de quase 21 épocas ao serviço do futebol. Nunca saiu do futebol italiano mas concretizou uma das transferências mais mediáticas entre clubes, na compra de um guardião. O preço “exorbitante” de que saiu proveniente do Parma para a Juventus custou lhe a título de guarda-redes mais caro de sempre. Mas nada disso afectou o elegante guarda-redes italiano que sempre brilhou dentro e fora de campo pelas melhores razões. A humildade e calma que lhe é reconhecida fez dele um guardião carismático e apreciado pelo grande público. Quase que nos arriscamos a dizer que já não conseguiríamos ver uma Juventus sem Buffon… É sem dúvida uma figura incontornável das balizas e representa para muitos o exponente máximo do sentimento desta posição tão especial.

Mas teve sempre consciência da diferença entre todos os seus companheiros e afirma : ” Não há guarda-redes perfeito. Pode haver vários tipos: o mais explosivo, o mais físico, o mais ágil.” E se quisermos definir Buffon , teríamos de o fazer de várias formas, afinal de contas agora Buffon não é o mesmo guarda-redes que era quando estava no Parma ou nos primeiros anos na Juventus. Agora é categorizado e foi dado como velho. Mas mostrou pelas “próprias mãos” se que a idade não passará nunca de um número é que a alma de guardião se manterá sempre neste Homem independente do que vier ou acontecer.

Hoje Buffon é menos ágil, menos instintivo mas é muito mais posicional e muito mais inteligente. Já conheceu muitos avançados e já travou muitas batalhas. Tal como recentemente disse que as suas batalhas com Dzeko , avançado actualmente a representar as cores da AS Roma, eram as mais duras por considerar o bósnio um excelente avançado.

Conta com um currículo invejável , 7 “scudettos”, 6 supertaças italianas, 3 Taças de Itália, 2 Ligas Europa. A nível de Selecções conta também com 1 Campeonato do Mundo, 1 Campeonato Europeu de Sub-21. O que a nível coletivo contabiliza 21 Títulos!!! A nível pessoal soma 8 conquistas e prémios: 1 Lev Yashin Award, 2 UEFA best gk, 2 FIFA Team Of The Year, 2 Equipa do Europeu e 1 UEFA Best Player. Guardando um outro título para o fim… 1 Série B, aquando da descida da Juventus ao segundo escalão de futebol Italiano. Buffon apesar de ter tido oportunidade de sair para uma equipa que disputasse uma divisão de topo, rejeitou sempre a saída da Juventus e permaneceu junto do seu clube durante o declínio e o reerguer duma potência desportiva profissional da qual Buffon certamente de revê.

São 16 anos de Juventus… E são 30 as conquistas de um homem cujo nome ficará para sempre na história do futebol. Pelo passado , pelo presente e pelo futuro risonho, que jogue durante muitos mais anos e que continue com a qualidade indescritível independente dos quase 40 anos. Força Gigi!

Escrito por Ivan Moreira

Facebook Comments