A história é contada pela Federação Portuguesa de Andebol, que pormenoriza todas as razões deste louvor. A Câmara Municipal de Ovar atribui o Voto de Louvor a Hugo Laurentino, guardião do FC Porto em Andebol.

Passamos a transcrever a notícia da FPA (ver aqui)

” O guarda-redes internacional português, jogador do F.C. Porto, protagonizou um ato heróico que lhe valeu a distinção por parte do Município de Aveiro.

Hugo Laurentino, guarda-redes do FC. Porto e internacional português, acaba de ser distinguido com um Voto de Louvor por parte da autarquia de Ovar, na sequência de um ato heróico que pode ter valido a vida a um cidadão.

A história conta-se em poucas palavras. O guarda-redes do F.C. Porto regressava de um treino quando, ao chegar a Ovar e na EN 109, presenciou um aparatoso acidente de viação. O condutor do veículo acidentado ficou encarcerado após a colisão, valendo-lhe a rápida e corajosa intervenção de Hugo Laurentino.

«Se não fosse ele, eu estaria morto», confessou o condutor à PSP logo após o acidente que ocorreu em Maio passado mas que ainda se mantém fresco na memória do jogador.

«Vinha do Porto e estava a chegar a Ovar quando assisti ao acidente. Após a colisão, o veículo foi projetado para a berma e incendiou-se de imediato», relata o internacional português. «Foram momentos muito difíceis… Não imaginam a quantidade de carros que passou sem parar, apesar dos meus pedidos de ajuda», relatou Hugo Laurentino.

Com a ajuda de dois populares que, finalmente, acederam a ajudar no salvamento, Hugo Laurentino retirou do automóvel o condutor, de idade avançada, e quase de imediato a viatura foi totalmente consumida pelas chamas.

Na cerimónia de entrega do Voto de Louvor, o presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, realçou «a atitude exemplar, coragem e determinação no socorro e eventual salvamento de uma vida» demonstrados por Hugo Laurentino.

«Num período em que proliferam neste mundo globalizado atos violentos e atos terroristas e onde as ações de solidariedade e ajudas diretas ao próximo escasseiam cada vez mais, o facto de Hugo Laurentino ter posto em risco a prória vida é digno de registo», afirmou o autarca.

A Federação de Andebol de Portugal não pode ficar indiferente a este gesto protagonizado por um dos mais emblemáticos agentes da nossa modalidade, manifestando publicamente o seu agrado. “

Facebook Comments