Chegou a fase a eliminar e Portugal qualificou-se em 3ºlugar com 3 pontos que correspondem a 3 empates na fase de grupos. Chega a vez de defrontar a Croácia que tem na baliza Subasic, guardião do Mónaco. Podem ver as análises da fase de grupos: Islândia, Austria, Hungria.

A Croácia é uma das grandes surpresas da competição e firmou a vitória mais marcante de toda a competição. Venceram a Espanha por 2-1 e assumiram o 1ºlugar do grupo que era considerado um dos mais difíceis. Com um futebol atraente e vertical, conquistou os adeptos de futebol e são, para muitos, um dos candidatos a chegar à final pela qualidade do seu jogo e também das soluções que apresentam a nível individual.

Análise Geral

Subasic, 31 anos, 1.91m e 24 internacionalizações. Até à qualificação para este Europeu não tinha feito qualquer jogo oficial. Tal só foi possível após a renuncia à seleção de Pletikosa no final do Mundial’14. Até este momento só tinha feito amigáveis o titular da seleção croata. Fez toda a qualificação tal como os jogos no Europeu. Na qualificação só sofreu 5 golos em 10 jogos, sendo que em 60% das partidas manteve a baliza inviolada. Em dois dos jogos que sofreu golos, foram contra a Itália (dois empates 1-1). Já neste Europeu, sofreu dois golos da Republica Checa (um deles de grande penalidade) e um golo da Espanha.

De salientar que foi um guardião que representou na Croácia clubes como o Zadar e Hajduk Split. Chegou à alta roda do futebol em 2011/12 no mercado de Janeiro para reforçar o Mónaco. Tinha na altura 27 anos, algo “tarde” para um guarda-redes com potencial mas que tardou em aparecer.

É, para Portugal ter em atenção, um guarda-redes mais conceituado e “experimentado” em grandes palcos, em comparação com os guarda-redes que os portugueses enfrentaram na fase de grupos. Além disso tem mais qualidade em todos os quadrantes. Mas… tem alguns defeitos mais salientes que os demais. 

A Croácia não concede muitas oportunidades de golo, mas quando acontecem… são perigosas para a sua defensiva.

Análise específica

Subasic vive realidades distintas no clube e seleção, apesar das aspirações altas de ambos. No Mónaco a equipa tem uma postura mais defensiva e segura, já a Croácia é bastante mais ofensiva e pressionante. Contudo a seleção concede menos oportunidades de golo ao adversário em comparação com o clube referido.

É um guarda-redes difícil de decifrar. Até se pode dizer algo ambíguo nos seus posicionamentos e abordagens. Tem posturas ofensivas ou defensivas em momentos diferentes. Por exemplo no 1×1 é bastante “agressivo” (no bom sentido da palavra) na maioria das vezes, principalmente em lances que o avançado não tem a bola controlada por muito tempo e a partir de passes de ruptura imprevisíveis (como aconteceu no golo sofrido com Espanha). Mas, apesar desta postura “ofensiva” é algo defensivo perante lances que o avançado tenha a bola controlada e quando percorre alguns metros com a bola. Nestes momentos fica perto da linha de golo e vai encurtando o espaço ao adversário à medida que se aproxima, mas não ataca a bola aos pés do adversário. Nota-se alguma incoerência na postura perante um aspecto do jogo idêntico. Nos lances 1×1 a maioria dos golos que sofre são de bolas rasteiras apesar de baixar o centro de gravidade é algo “lento” a reagir para defender.

Mas o maior defeito, e nesse é coerente, é no posicionamento e abordagem aos cruzamentos. Sejam eles antes da grande área ou em cantos. Fica o video para melhor compreensão:

https://www.facebook.com/UltimaB/videos/914006315392663/

Avança quando o cruzamento parte mas grande parte das vezes não ataca a bola. Recua no posicionamento e quando o faz, fá-lo para cima da linha onde perde reacção para a defesa. Acontece com regularidade e neste Europeu já aconteceu por duas vezes.

Apesar destes “defeitos” é um guarda-redes experiente e se o deixam “embalar” torna-se complicado de bater. Onde o contrário também acontece: se é batido cedo, é difícil voltar ao jogo. É competente na sua tarefa de defender apesar das debilidades notórias. É competente com os pés e dentro dos postes. Facilmente defende remates exteriores ou interiores se forem para as suas zonas de conforto. Tem bastantes oscilações no seu desempenho, sendo o elemento menos forte do 11 titular croata.

Facebook Comments