Com uma jornada disputada no Europeu’16 para Portugal, com o empate a uma bola contra a Islândia, viram-se atenções para um jogo (decisivo) contra a Austria. E A Última Barreira analisa a baliza austriaca… com Almer!

Alguns dados

Robert Almer, 1.94m, 32 anos e actua no Austria Vienna. É uma das referências no clube e é, actualmente, o titular da seleção austriaca. Tem no total 28 internacionalizações e na fase de qualificação para esta competição sofreu 5 golos em 10 jogos. No primeiro encontro esteve na derrota por 2-0 contra a Hungria. É o único representante da liga austriaca na convocatória. Curioso este facto…

Análise

No jogo de estreia no Europeu, contra a Hungria, sofreu dois golos no um-para-um. A abordagem a ambos os lances foi diferente. No primeiro, numa jogada mais rápida e imprevisivel, atacou a bola pelo chão mas chegou tarde ao lance. No segundo golo, perante o jogador isolado, fez a “parede” longe do adversário e o avançado picou por cima. (Ver aqui o resumo)

Assume uma postura ofensiva dos lances normalmente. Ou seja, não joga em cima da linha como se costuma dizer. Tenta compensar a falta de reacção e agilidade com um posicionamento acertado. Comunicativo, tem na liderança uma das suas maiores qualidades. Talvez por ser o único “austriaco” (a jogar na própria liga) tenha um respeito considerável no balneário e em campo. É uma figura de peso nesta seleção apesar de algumas limitações técnicas no seu jogo. Compensa a nível psicológico o que não tem de técnica.

Assertivo pelo ar (em bola parada) , débil pelo chão (em jogo corrido). Tudo o que seja remate cruzado – principalmente rasteiro – tem dificuldade em parar.

Pormenor: Nos jogos observados tinha um pequeno erro comum e que deu em lances de perigo (na maioria golos):

Quando um jogador transportava a bola por um dos flancos, Almer “encostava-se” ao poste mais próximo do lance. Significa isto que, perante um cruzamento antecipado, o poste contrário está exposto. Como não é rápido nas deslocações laterais e na diagonal, sendo algo “duro de rins” como se diz na gíria, origina perigo para o adversário. (Ver aqui aos 3:57 um desses lances, que acontecem regularmente).

Sugestão: Um jogo “lateralizado” com cruzamentos constantes para o segundo poste ou na profundidade podem ser fatais para a defensiva da Austria.

  • Gonçalo Xavier – A Última Barreira
Facebook Comments