O veterano guardião da Hungria, Gábor Király, falou sobre a sua habitual escolha de equipamento, preferindo as calças em detrimento dos calções. Este vestuário já passou mesmo a ser a imagem de marca do guarda-redes húngaro de 40 anos, que irá defrontar Portugal no Euro 2016.

É essencialmente uma questão de conforto. Joguei em campos pelados, às vezes no inverno a relva está fria e molhada, isso magoa as pernas quando temos de nos fazer à bola.

Király é conhecido como o “homem do pijama” e admitiu que até já tentou usar calções, mas a experiência não correu muito bem e levou-o a optar definitivamente pelas calças um número acima do seu tamanho.

Uso calças largas para facilitar os movimentos. Tentei usar calções quando joguei na Alemanha e na Inglaterra, mas não me agradou. O resultado final é mais importante do que a aparência. Sou guarda-redes, não um top model.

Király já representou a Hungria por 103 vezes e é visto como um jogador chave para o selecionador Bernd Storck.

“Sempre lhe disse que a idade para mim não é importante. Não me importo com o facto de um jogador ser novo ou velho, tem é que ser bom, e o Gábor é bom. É uma figura carismática, que irradia confiança”, afirmou o treinador da seleção da Hungria.

A Hungria será adversária de Portugal no dia 22 de junho, numa partida a disputar em Lyon e a contar para a terceira, e última, jornada do Grupo F.

Facebook Comments