Em mais um momento de análise d’ A Última Barreira, debruçamo-nos sobre um lance da partida do Benfica 5-1 Braga desta noite.

Neste golo, Samaris coloca a bola por via de um livro directo num grande golo. Mas como esteve Matheus nesse momento? Passamos a analisar:

Momento 1: 

Livre do lado direito da defesa de Matheus, coloca 5 jogadores na barreira e posiciona-se no lado contrário demasiado deslocado para esse poste. Apenas existe um jogador nesse lado pelo que a decisão do jogador que batia o livre não faria sentido se fosse cruzamento. Portanto sobrava a opção de passe, jogada estudada ou remate directo. Errou na definição da barreira em quantidade e qualidade. Para esta zona não poderia ter 5 jogadores em barreira e dá ideia, pelo posicionamento do último homem mais perto do poste, que a mesma foi feita a pensar num remate de Gaitán (o outro homem preparado para bater o livre) por ser pé esquerdo e fazer o arco por aquele lado (em teoria).

Notar ainda o homem que está por trás da barreira, deveria estar a marcar Mitroglou no meio (à sua esquerda) que está sozinho. Este posicionamento está incorrecto.

Momento 2: O deslocamento de Matheus

Com a bola a ser colocada por cima da barreira, Matheus fez o deslocamento em direção à baliza que não pode acontecer. Tal deveu-se talvez ao remate inesperado, mas não pode fazer o deslocamento neste sentido.

Momento 3: Gesto técnico:

Por consequência do deslocamento de Matheus incorrecto, vem igualmente o gesto técnico aplicado de forma incorrecta. O movimento que faz para evitar o golo, em cima da linha de golo, não está certo. O braço tem de estar em conformidade com o corpo estando esticado, e não a dar a “palmada” vindo de trás. Mesmo com os erros acima, se fosse com o braço esticado, teria mais probabilidades de defender.

Video do lance: https://www.facebook.com/BTVcanal/videos/1173823995985917/ 

Facebook Comments