A baliza do Benfica mudou de dono desde o derby contra a Sporting, em Alvalade. O experiente e até à data titular dos encarnados, Júlio César, contraiu uma lesão e acabou por ceder o lugar ao seu jovem compatriota, Ederson. O guardião contratado ao Rio Ave assumiu agora que a experiência e qualidade de Júlio César o ajudaram muito e continuarão a ajudar a melhorar o seu desempenho.

Aprendo com ele todos os dias. Prefiro aprender olhando muito para aquilo que ele faz, e treinando todos os dias com ele!

Ederson revelou que sempre se esforçou ao máximo para que quando chegasse a sua oportunidade, a conseguisse agarrar com “unhas e dentes!”

“Eu sou um guarda-redes tranquilo, não sinto pressão. Jogar no Benfica implica estar preparado para defender, muitas das vezes, na única vez que a bola chega à baliza”

De partida para o Brasil para representar a Seleção Olímpica, o jovem guarda-redes de apenas 22 anos, afirmou que as possibilidades de actuar pela seleção canarinha “aumentam depois de estar a jogar a titular no clube”, bem como a confiança do seu seleccionador.

Ederson crê que a sua chamada à seleção tenha sido justa, “pelo trabalho que tenho feito, não só no Benfica mas também na seleção nas outras vezes em que fui chamado”.

Facebook Comments