Muitos procuram o melhor clube para seguir as suas carreiras, principalmente no que diz respeito a um prazo médio/longo, e têm muitas considerações e contextos em conta, mas o futebol até nisto mudou… Os jogadores, das grandes seleções e selecionáveis, procuram clubes que lhes possam dar acesso a tais competições internacionais. E este é ano de Europeu’16 e de Jogos Olimpicos e muita coisa muda… Vamos focar apenas na Europa…

Ninguém aprecia estar sem jogar. Nestes períodos antes destas ditas grandes competições internacionais de seleções, acontecem até as transferências mais insólitas. Mas só para quem deixou de perceber este novo fenómeno. Não é apenas o orgulho de representar uma seleção, um país, um povo. Mas também, além disto, estar presente nestes palcos, a jogar ou não, projecta os jogadores e fazem evoluir por estarem a ter novas experiências de alto nível. Até para o curriculum… fica bem dizer “estive presente no Euro’16”.

Em final de período de Inverno de transferências, já se viram movimentações nesse sentido. Lindegaard procurou novo clube – mesmo que pior em dimensão – para puder ser o último dos guarda-redes dinamarqueses, fala-se na saída de Sirigu para qualquer clube de médio nível, Bogdan (suplente de Mignolet no Liverpool) pela inexistência de jogos está também a procurar novo clube nestes meses para aspirar a uma ida ao Europeu pela Hungria. Nestes dias sempre que virem uma transferência “diferente” na Europa, e se forem possiveis selecionáveis, não estranhem…. tornou-se normal. Até Valdés chegar à Belgica faz sonhar com uma possivel ida ao Europeu (mais remoto… é verdade). Por exemplo Pantilimon teve de se transferir para o Watford para ir ao Europeu pela Roménia. Existem muitos casos assim… Portugal não é excepção!

Marafona foi um caso de aproveitar uma oportunidade quase única e permitir além disto sonhar com a ida ao Europeu. Daí que seja “um caso à parte” mas que se podia enquadrar facilmente nesta realidade. É um sonho dele, já o admitiu… Mário Felgueiras rescindiu o seu contrato na Turquia e pode estar de regresso a Portugal para jogar. E porquê também? Sonhar com o Europeu. Até Kritciuk foi uma oportunidade de negócio mas o destino permite sonhar – ainda mais – com a ida a esta grande competição internacional. E será, se existir justiça, um convocável…

O nome que vai “abalar” este mercado vai mesmo ser Sirigu. É impossível continuar a ser suplente no PSG e sonhar com o Europeu. Está insatisfeito e tem qualidade para mais que isso. Aston Villa e o Newcastle estão interessados e muitos outros clubes se perfilam para efectivar tal interesse. E este será um dos grandes nomes a puder sair neste mercado tendo isto em vista… tal como a valorização pessoal. Merece mesmo mais. Se não sair… pode ser considerada uma surpresa!

Um fenómeno, aliado ao negócio e que passa pela valorização pessoal. Todos querem estar nos grandes palcos… nestes dias de final de mercado estejam atentos. Irão haver ainda mais surpresas e já sabem parte da razão! 

Facebook Comments