Após derrota na Luz, por 3-0, estas foram as palavras de Pedro Trigueira…

“Sim, assumo o meu erro. Falhei. Se decidi o jogo com o penalty que provoquei? Não sei nem nunca saberei isso. Hoje fui o vilão deste jogo e tenho milhares de dedos apontados a mim. Ninguém está pior que eu neste momento! Ninguém!

Lamento por todos que depositavam confiança em mim mas não vou nem posso baixar a cabeça! ”


O nosso comentário sobre isto? É bastante fácil e citamos a nossa mensagem ao guardião:

“Não podemos deixar isto passar em claro. Aos ataques constantes aos guarda-redes, e injustificados, é dessa forma que se responde. Assumindo o erro, com frontalidade e humildade. Eles não sabem o que é esta posição nem nunca saberão.

Eles não sabem a quantidade de tomadas de decisão que é necessário um guarda-redes tomar num jogo. Pensam que eles não trabalham simplesmente. Pensam que têm de ser perfeitos. Aliás até são, dos 11 jogadores em campo é o que tem mais tomadas de decisão complexas por ser o último jogador até ao golo. Dos 11 jogadores, é aquele que tem SEMPRE maior percentagem de decisões acertadas. Eles não querem saber disso, querem apenas pretextos para colocar alguém, semana após semana, passe a expressão “na forca”.

Muita força, e não vale a pena explicar o que de errado foi feito, ou o que de bom foi igualmente feito ao longo deste e dos jogos anteriores. Eles não querem saber e pior… não saberiam do que estavas a falar.

Muita força, e continua com as mãos seguras, a um dos maiores talentos em Portugal. Continua com essa personalidade, que é inigualável e inabalável.”

Há dias menos felizes, nunca questionem o brio e profissionalismo destes guerreiros que lutam diariamente contra um preconceito da sociedade sobre os guarda-redes. Estamos cá para mudar as mentalidades.

4-12-15

 

 

Facebook Comments