Quem é que dizia que era fácil Keylor Navas brilhar?

Jogos em 2015/16 com Navas:

– 13 encontros, 9 vitórias, 4 empates, 3 golos sofridos, 10 jogos sem sofrer golos

Jogos sem Navas – com Kiko Casilla:

– 2 encontros, 1 vitória, 1 derrota, 4 sofridos.

Não é mesmo fácil ser guarda-redes no Real Madrid. E isto quer dizer que Kiko Casilla esteve mal nos jogos que fez? Não, de todo. Mas não é Keylor. O que o costa-riquenho é para aquela equipa, não é fácil igualar.

Uns dizem que não tem carisma, mas é dos mais completos que existem. Velocidade de reação, leitura de jogo, perspicácia, tomada de decisão, técnica, comunicação, capacidade de antecipação. E acima de tudo… está confiante. Muito confiante, e todos sabem como um guarda-redes se transfigura se tiver esta componente psicológica bem presente. Gera motivação para si, e para quem está à sua frente.

Porque o que Casilla teve de levar hoje do Sevilha, em desorganização defensiva… nenhum guarda-redes merece. Mas os factos estão aí, e não é fácil – para os que diziam – ser Navas.

Facebook Comments